Implantes dentários

Ter um sorriso perfeito é um desejo de todo mundo. Um sorriso traz mais satisfação e beleza, além disso uma dentição completa é sinônimo de boa mastigação e fonética.

Os implantes dentários são, sem dúvida, uma das mais importantes inovações para quem perdeu um ou mais dentes e deseja substituir as dentaduras ou próteses removíveis com segurança e durabilidade.

Apesar de ser um assunto muito discutido, existem muitos mitos e dúvidas com relação a este tratamento. Por isso, iremos responder algumas dúvidas muito freqüentes dos nossos pacientes. Afinal, a Clínica Alexandre Diógenes tem tradição na Odontologia potiguar desde a década de 30, onde o avô do Dr. Alexandre Diógenes iniciou esta história que permanece até hoje.

O que é implante dentário?

São dispositivos parecidos com pinos feitos de titânio que são usados para substituir a raiz de um ou mais dentes perdidos e dão suporte para receber a um ou mais dentes. Ele é implantado no osso dos maxilares, logo abaixo da gengiva. Um dos grandes benefícios deste tratamento é que a prótese não se movimenta na boca durante a alimentação e fala. Isto proporciona maior conforto e estética do que as próteses convencionais trazendo maior qualidade de vida.

O que são implantes com Carga Imediata?

Normalmente, a forma mais freqüente de instalar implantes é aquela que eles ficam dentro durante o período onde existe a estabilidade do implante com formação óssea no pino (osseointegração), para só depois colocar o dente (coroa). Assim, o paciente ficará alguns meses sem o dente.

Na carga imediata, o implante dentário é feito no mesmo dia. Com esta técnica, é possível colocar uma prótese fixa de transição no mesmo dia, com excelentes resultados. A coroa definitiva é encaixada alguns meses depois.

No entanto, nem todos os pacientes estão aptos a realizar este procedimento. É necessária uma avaliação minuciosa de nossos especialistas para que seja feito com total segurança.

O que são implantes com Carga Tardia?

São aqueles instalados no osso dos maxilares e ficarão abaixo da gengiva durante 3 a 6 meses durante o período de osseointegração. Após este momento, eles servirão de apoio para as próteses definitivas que ficarão fixas ao pino do implante.

Prótese tipo Protocolo:

É uma prótese fixada em implantes dentários indicada para pessoas que perderam todos os dentes. Ela é diferente das dentaduras convencionais porque não se apoia sobre a gengiva e pelo fato de ser fixa aos implantes, não fica móvel ao falar e mastigar. 

Vantagens da prótese protocolo:

  • Fica fixa ao falar e mastigar
  • Não cobre o céu da boca (palato), desta forma melhora o paladar.
  • Não machuca a gengiva ao mastigar
  • Excelente resultado estético
  • Boa durabilidade

 


DÚVIDAS FREQÜENTES: 

Posso remover sozinho a prótese protocolo?

Não. A prótese protocolo é firmemente fixa nos implantes o que dá conforto ao mastigar e a falar. Desta forma, é impossível ao próprio paciente tirá-la em casa – apenas o dentista, no consultório, pode removê-la ao utilizar instrumentos especiais.

É fácil limpar a prótese protocolo?

Da mesma forma que os dentes naturais, existe acúmulo de alimentos após as refeições e devem ser removidos. Foram desenvolvidos dispositivos específicos para a higiene da prótese protocolo permitindo uma higienização fácil e rápida, garantindo saúde aos implantes dentários e evitando o aparecimento do mau hálito.

Quem não pode fazer implantes dentários?

Diabéticos, hipertensos descontrolados, fumantes inveterados (acima de 10 cigarros/dia). No entanto, se estes problemas forem resolvidos com tratamento adequado, o paciente estará apto à instalação de implantes. Outras situações clínicas, como a radioterapia recente realizada na cavidade bucal ou o uso de medicações para osteopenias/osteoporose poderão impedir a instalação dos implantes dentários – assim como diversas outras condições locais e sistêmicas que também contraindicam o tratamento. 

Quais são os exames necessários?

Basicamente são dois: 

  1. Tomografia computadorizada: Por meio deste exame temos a segurança de saber previamente a espessura, altura de osso e localização da inervação. Assim, selecionamos com antecedência o tipo de implante mais indicado para cada caso, se existe ou não proximidade com algum nervo fazendo com que o procedimento seja mais seguro, rápido e com melhor pós-operatório.
  1. Exame de sangue: Tem objetivo de detectar possíveis problemas de coagulação sanguínea ou glicemia elevada.

Como é o procedimento para a instalação dos implantes?

A instalação dos implantes é realizada em uma consulta única. Antibióticos e analgésicos são normalmente prescritos para evitar infecções e dores pós-operatórias. Com relação às técnicas cirúrgicas usadas, estas podem ser convencionais ou ainda com cortes mínimos (técnica conhecida como “sem cortes”, ou ainda cirurgia guiada para implantes dentários).

Ficarei sem próteses após a cirurgia?

Esta é um dos maiores medos dos pacientes, no entanto fique tranquilo(a), logo após a cirurgia o paciente sairá com prótese provisória até que os implantes estejam integrados ao osso da arcada, prontos para receber a prótese protocolo definitiva.

Perdi meus dentes há muito tempo, será que posso colocar implantes?

Quanto mais tempo se fica sem um dente, existe a tendência de perda óssea nesta região. Com o avanço da implantodontia é possível “preencher” com osso em muitas destas situações. Um dos lugares mais comuns de existir esta atrofia óssea é no maxilar superior onde podemos indicar o enxerto ósseo ou a técnica “All-on-four” onde utiliza-se 02 implantes inclinados na região posterior e 02 implantes anteriores evitando a necessidade do enxerto ósseo.

Tenho Diabetes, posso colocar implantes?

Desde que a glicemia (taxa de açúcar no sangue) esteja controlada, não há contra-indicação. Caso o paciente esteja descompensado, deverá procurar o endocrinologista para controlar sua glicemia.

Sou hipertenso, posso colocar implantes?

Da mesma forma que no diabetes, o hipertenso desde que esteja com níveis de pressão arterial controlados, está apto ao procedimento. Caso esteja com pressão arterial descompensada, deverá pedir orientação do cardiologista para ajustar para níveis normais. Será feita anestesia local indicada para este tipo de paciente.

A instalação dos Implantes é dolorida?

Não. A instalação dos implantes é feita com anestesia local indicada para cada tipo de paciente. Ela é potente suficiente para dar todo conforto durante o procedimento, onde o paciente sentirá apenas o toque e pressão. Além de ser indolor, o paciente estará ciente durante todo o procedimento podendo falar qualquer insegurança que porventura sinta durante a instalação do implante.